O Devorador de Sonhos – surpreendente e viciante

capa do livro

Para aqueles que ainda não conhecem o livro O Devorador de Sonhos, escrito por Gordon Dahlquist, podem correr para as livrarias e adquirir um exemplar, pois essa é uma das histórias mais interessantes que li nos últimos tempos.

O Devorador de Sonhos foi lançado em 2010 pela Editora Objetiva (sob o selo da Suma de Letras), porém, pelo que vejo na internet, a história ainda não é tão conhecida, o que é uma pena.

Quando iniciamos a narrativa do livro, entramos na Inglaterra da era vitoriana e conhecemos a Srta. Temple, uma jovem que acabou de ser abandonada, sem maiores explicações, pelo noivo. Indignada com a situação, ela vai atrás do rapaz para obter uma satisfação pelo rompimento.

À primeira vista, o início da história poderia abordar somente mais uma decepção amorosa, porém esse é apenas o botão de disparo para uma aventura incansável.

Com o desenvolver do enredo, a Srta. Temple percebe que algo sombrio está ocorrendo na sociedade e que ela pode estar em grande perigo.

Nesse mesmo momento, o cardeal Chang, que a despeito do nome é um matador de aluguel, vê um dos seus serviços dar errado e também precisa esforçar-se para sobreviver.

Em meio à tensão da narrativa, conhecemos o dr. Svenson, que está acompanhando a comitiva de um príncipe e acaba presenciando acontecimentos misteriosos.

 

A experiência vivida por esses três personagens converge para um ponto em comum e eles acabam tornando-se aliados.

Porém o ponto fatal parece estar próximo, já que toda sociedade dá mostras de estar envolvida com uma espécie de procedimento capaz de devorar a alma e os sonhos das pessoas.

Com cada virada de página aumenta a ansiedade do leitor sobre o que pode acontecer e, muitas vezes, vemos nossas esperanças serem destruídas e reconstruídas.

O Devorador de Sonhos apresenta uma narrativa bem elaborada, criando um ambiente envolvente, o qual mistura ficção, aventura e intrigas e faz as mais de 600 páginas do livro passarem rapidamente.

o devorador de sonhos

Quanto aos personagens principais, apesar de não serem trabalhados de forma muito aprofundada, são carismáticos e dão equilíbrio ao livro, como se as personalidades dos três se complementassem entre si.

Talvez, pela interligação entre a Srta. Temple, o cardeal Chang e o dr. Svenson foi que o autor optou por construir os capítulos do livro sob o ponto de vista de cada um deles. Essa técnica tem seus pontos positivos e negativos.

Com três pontos de vista para um mesmo momento, a história fica mais aprofundada e com nuances, mas, às vezes, isso também quebra o ritmo da narrativa, pois estamos ansiosos para descobrir algo e aí temos que voltar um pouco no tempo.

Sobre à diagramação, ela deixa a desejar, pois o livro tem letras pequenas e margens muito estreitas (talvez uma forma de fazer com que a quantidade páginas não ficasse ainda maior).

o devorador de sonhos

Mas os incômodos na leitura foram somente detalhes e O Devorador de Sonhos encanta o leitor com seu enredo.

O livro pode ser encontrado em vários sites (Livraria Saraiva, Submarino, etc.) e apesar de custar caro (mais de R$60,00), a leitura vale muito a pena!

Então, mergulhem nessa aventura! 😉

Anúncios

3 comentários sobre “O Devorador de Sonhos – surpreendente e viciante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s