Voos e Sinos e Misteriosos Destinos – aventura interessante, mas faltou conteúdo

Foto: Bárbara Valdez
Voos e Sinos e Misteriosos Destinos. Foto: Bárbara Valdez

Olá pessoas!!!

O livro que trouxe hoje para vocês tinha tudo para ser uma clássica história de fantasia, com mundos mágicos escondendo-se atrás de portas secretas. Porém nem tudo é como esperamos e as engrenagens mecânicas que fazem de Londinium, cidade localizada no Império das Nuvens, não estavam tão bem encaixadas quanto deveriam.

Londres e Londinium. Foto: Flickr - Heikki
Londres / Londinium. Foto: Flickr – Heikki

Voos e Sinos e Misteriosos Destinos foi escrito por Emma Trevayne em 2014 e publicado no Brasil pela Editora Companhia das Letras, sob o selo jovem Seguinte, no mesmo ano. O livro é voltado para o público infanto-juvenil e, nesse caso, eu diria mais infantil do que juvenil.

O que me atraiu para ler a história foi a sinopse do texto e o belo design da capa, que representa um universo imaginativo delicado e atraente. O problema é que durante a leitura fui me dando conta de que ela não era exatamente o que eu esperava.

O enredo do livro fala de um garoto, chamado Jack Foster, que vivi na Londres do século XIX e um dia, ao seguir um mágico que visitava sua casa, foi parar em Londinium, uma cidade igual a Londres, com a exceção de que tudo lá era movido a engrenagens, desde as pessoas até os animais, e seres imortais governavam o império.

Como imagino alguns seres que vivem em Londinium. Foto: Wallpaper Up
Como imagino alguns seres que vivem em Londinium. Foto: Wallpaper Up

Nesse novo mundo, Jack conheceu a Senhora, governante do lugar que queria desesperadamente um filho humano e perfeito. Mas nada é perfeito para sempre e o menino começar a rever seu encantamento por aquela cidade de engrenagens e a buscar um jeito de voltar para casa.

A história de Trevayne tem todos os elementos necessários para compor uma aventura fantástica, mas o problema é que eu achei a narrativa muito boba e os personagens eram pouco desenvolvidos, principalmente a Senhora. Por isso que digo que o livro é mais infantil do que juvenil, pois o vejo como algo somente para entreter, onde o leitor não vai fazer questionamentos aprofundados sobre as conexões do enredo.

Uma das coisas que me incomodaram muito foi que apesar de Jack ser apenas um menino de 10 anos (quase 11, como ele mesmo diz) ele agia como alguém com toda a experiência do mundo para dirigir aeronaves, montar complexas engrenagens e lutar contra dragões. Além disso, era ele que resolvia, praticamente sem erro algum, todos os mistérios do livro. Então não existiu muito aquela noção de aprendizado do personagem, de amadurecimento ao longo de uma aventura, era como se ele já soubesse de tudo.

Como seria o dirigível que aparece várias vezes na história. Foto: Photoshoptuto.com
Como seria o dirigível que aparece várias vezes na história. Foto: Photoshoptuto.com

Quanto à construção dos protagonistas, faltou um explanação maior sobre cada um deles e uma complexidade no desenvolvimento de suas personalidades. Eu terminei o livro com uma sensação indefinida sobre dois dos personagens chaves da história: Jack e a Senhora.

Jack estava muito feliz em Londinium quase o tempo inteiro e não parecia sentir nenhuma falta de sua família em Londres. Ele gostava da Senhora, mesmo sabendo como ela podia ser cruel e somente a partir de uma briga com ela foi que resolveu voltar para casa. Isso aconteceu como um lapso, não existiu uma preocupação criar uma reflexão sobre o motivo daquelas ações.

Sobre a Senhora, eu fiquei sem saber direito o que pensar dela. Ela agia como alguém mimado e fútil, que rouba crianças de suas famílias para satisfazer sua vontade de ter um filho, mas deixa de amar esses filhos quando crescem e manda enfocar vários súditos porque está irritada. Mesmo assim, quando está de bom humor é uma ótima pessoa e todos no palácio e no reino parecem gostar dela. Acredito que a autora quis passar a ideia de que ninguém é unilateral, somente bom ou ruim, mas isso não ficou bem construído e o resultado foi uma personagem indefinida.

Como seria a oficina em que Jack passa grande parte do tempo em Londinium. Foto: Wallpaper Up
Como seria a oficina em que Jack passa grande parte do tempo em Londinium. Foto: Wallpaper Up

Na minha opinião, um dos poucos protagonistas que teve um conteúdo real foi Lorcan, o mágico que Jack seguiu e que quando criança havia sido um dos filhos trazidos para a Senhora. Esse personagem tinha uma gama de emoções, desde devoção, raiva, inveja até solidão e todas as atitudes dele eram condizentes com a personalidade demonstrada e com o contexto.

Enfim, esses pontos negativos me fizeram perder o gosto pela história que tinha tudo para ser uma aventura muito bacana. Existem fadas de metal, pássaro de fogo com magia para realizar desejos, vilões, boas amizades, mas falta uma ligação sólida entre tudo isso.

Talvez essa minha visão negativa seja porque a história ela não era para a minha idade (já que tenho 25 anos), contudo também penso que isso não é desculpa para o livro ter essas lacunas. Por exemplo, eu gosto bastante de filmes de animações, como Toy Story, Mulan, Monstros S.A., etc. e todas esses enredos têm uma profundidade de conteúdo, mesmo sendo infantis.

Desenho disposto dentro do livro. Foto: Bárbara Valdez
Desenho disposto dentro do livro. Foto: Bárbara Valdez

Bom, quem ainda quiser ler Voos e Sinos e Misteriosos Destinos vai perceber que a leitura é bem rápida, os capítulos são curtos e mesmos com mais de 300 páginas, a narrativa tem um ritmo que vocês conseguem ler em 01 ou 02 dias. Eu me decepcionei, mas foi minha opinião.

Espero que tenham gostado da resenha de hoje e continuem acompanhando o blog, porque próximo domingo tem mais histórias!!! Beijos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s