Saga Encantadas -Uma versão sexy e cruel dos contos de fadas

Saga-Encantadas

Para quem sempre achou que existia muita história não contada no “felizes para sempre” entre príncipes e princesas, a Saga Encantadas vem para satisfazer os desejos mais sombrios de leitores ansiosos por um pouco de intriga, sexo (sim, a história é para adultos!) e vida real nos contos mágicos tão narrados ao longo de gerações. 

A Saga foi construída como uma trilogia na qual cada livro aborda em destaque um conto de fadas. Assim, temos  “Veneno” contanto a história da Branca de Neve, “Feitiço” enfocando a Cinderela e, por fim, “Poder”, que teoricamente trabalha com a Bela Adormecida. Os livros foram escritos pela Sarah Pinborough e publicados pela Editora Gente, em 2014.
Continuar lendo “Saga Encantadas -Uma versão sexy e cruel dos contos de fadas”

Lagoena é uma colcha de retalhos

lagoena
Foto: Fan page oficial do livro | Reprodução

O livro tem uma premissa de fantasia interessante, mas a forma que o enredo foi desenvolvido não traz nada de novo e no fim da leitura percebi que o texto se constrói sobre uma série de cenas já vistas em diversas outras narrativas do gênero.

Lagoena foi escrita pela Laisa Couto e publicada em 2014 pela Editora Draco. A trama acompanha a jornada de Rheita, uma menina de 10 anos que descobre metade de um mapa mágico em sua casa. Decidida a desvendar os segredos do mapa e crendo que ele irá levá-la para perto do seu pai (desaparecido muito tempo atrás), a menina parte, junto com seu amigo Kiel, numa aventura para a terra mágica de Lagoena.

Continuar lendo “Lagoena é uma colcha de retalhos”

S. – uma experiência literária

Capa de S. com os vários anexos que compõem a obra.

A história de hoje é uma das mais comentadas nas redes sociais da Editora Intrínseca nos últimos meses. O livro “S.” tem uma proposta de encher os olhos de qualquer leitor e uma premissa que parece ser muito instigante. A aventura foi escrita pelo roteirista J.J. Abrams (o mesmo que trabalhou na série Lost) e pelo romancista Doug Dorst, tendo sido publicada aqui no Brasil no fim do ano passado.

A experiência que tive com a leitura foi algo de amor e ódio. “S.” tem uma construção completamente diferente de tudo que eu já tenha lido anteriormente, então o impacto para saber como absorver a história foi intenso. Posso dizer que é preciso estar desarmado de qualquer concepção prévia sobre linearidade narrativa e, acima de tudo, estar disposto a entrar no jogo de mistério que perpassa por todos os personagens do livro.

Vamos começar?

Continuar lendo “S. – uma experiência literária”

Fortunately, The Milk – uma aventura bem maluca

Capa do livro com os detalhes da jacket e da capa dura original. Foto: Bárbara Valdez
Capa do livro com os detalhes da jacket e da capa dura original. Foto: Bárbara Valdez

Quem aqui gosta do Neil Gaiman? E de histórias meio malucas que trabalham com uma série de personagens diferentes? Se você respondeu sim a essas duas perguntas, pode achar interessante o livro Fortunately, The Milk (algo como, Felizmente, O Leite, em tradução livre).

A aventura começa com um pai que foi comprar leite para o café do manhã dos filhos. Tudo normal até aí, mas então, meio que de repente, o homem se vê envolvido numa série de acontecimentos surreais com dinossauros, alienígenas, piratas, vampiros, pôneis, deuses e, ufa!, policiais intergaláticos. A partir daí é confusão atrás de confusão.

Continuar lendo “Fortunately, The Milk – uma aventura bem maluca”

Edward Tulane -um conto singelo e cativante

edward-tulane
Foto: Bárbara Valdez

O livro de hoje traz uma história infantil sobre um coelho de brinquedo feito de porcelana e que era o melhor amigo de uma menina chamada Abilene. O coelho tinha o nome de Edward Tulane e se comportava como um brinquedo, ficando imóvel na frente das pessoas, mas ouvindo, vendo e refletindo sobre tudo que se passava ao seu redor.

Arrogante do jeito que era, Edward só se importava consigo mesmo, considerando-se a criatura mais incrível que existia. Um dia, no entanto, ele se perdeu e aí uma grande aventura teve início.

Continuar lendo “Edward Tulane -um conto singelo e cativante”

Filmes com a cara do Natal!

terra_do_natal
Fonte: Internet

Olá gente, o mês de dezembro chegou e com ele o clima de Natal. Eu amo essa época do ano, as ruas iluminadas, o sentimento de cooperação, os presentes em embalagens coloridas… Tudo dá uma sensação mágica e de fantasia que é impossível resistir.

Para trazer ainda mais magia para a época do Natal resolvi fazer uma listinha com cinco filmes que adoro e que são ótimo para reunir toda a família e fazer uma sessão cinema.

Continuar lendo “Filmes com a cara do Natal!”

O Vitral Encantado – “a magia está nos olhos de quem vê”

o-vitral-encantado
O Vitral Encantado. Foto: Bárbara Valdez

Quem aqui gosta de história de fantasia? Bom, essa é a temática do livro O Vitral Encantado, escrito por Diana Wynne Jones e publicado pela Galera Record neste ano.

O texto tem cunho infanto-juvenil (especificamente para uma faixa etária mais jovem, até uns 12/13 anos), mas sua leitura é super agradável e não causa aquela sensação de previsibilidade muito óbvia, nem é bobo demais para que uma pessoa adulta ache cansativo. De certo modo a história é cativante e isso faz com que o leitor se apegue aos personagens, fazendo com que a leitura flua naturalmente.

Vamos conhecer a história então?

Continuar lendo “O Vitral Encantado – “a magia está nos olhos de quem vê””